News

Notícias da semana – 17 de fevereiro de 2018



Os Astrodome acabam de desvendar, em exclusivo pelo canal Stone Meadow Of Doom, Secular Fields, tema de avanço para II. O novo longa-duração da banda do Porto vê a luz do dia a 4 de março e é indicado como um álbum de grande detalhe a demonstrar uma surpreendente maturidade do grupo de rock instrumental e psicadélico. O álbum foi produzido e misturado pelos próprios Astrodome e por Marco Lima nos HeartzControl Studios e masterizado por Jonas Munk (guitarrista e produtor de Causa Sui). O artwork é de Clara Pessanha.


Shob é um talentoso baixista francês que já soma colaborações com diversos nomes como Roger Biwandu (Zawinul Syndicate), Patrick Rondat (G3), PapaGuyo (Sly & Family Stone), Patrick Bebey, Charles X, Eths, entre outros. O seu segundo disco, Karma Obscur será lançado na primevara de 2018 e sucede ao aclamado Pragmatism de 2015. Karma Obscur mostra-nos um lado orientado para o rock/funk com uma meticulosa produção, num disco já apelidade de dark funk. Dezasseis convidados participaram no disco – e é isso que ajuda à diversidade. Desde beatvox até loucas partes de heavy metal, passando por vocais soul e percussões africanas… tudo aqui pode ser encontrado.


And The Stars Above é o título no próximo álbum dos Armonite e terá edição pela Cleopatra Records no final da Primavera. Os Armonite são um projeto italiano de prog rock liderado pelo compositor Paolo Fosso e pelo violinista Jacopo Bigi e a sua música instrumental encaixa perfeitamente nos critérios da editora norte americana, principalmente agora que se virou para a indústria cinematográfica. Como os seus trabalhos anteriores, And The Stars Above é uma mistura de violino eléctrico e rock. No álbum colaboram Colin Edwin (Porcupine Tree) e Alberto Fiorani no baixo e os bateristas Corrado Bertonazzi, Emiliano Cava e Jasper Barendregt. Outros convidados são Giacomo Lampugnani e Gianmarco Straniero no contrabaixo; Maria Chiara Montagnari e Diletta Fosso nas vozes; Marcello Rosa e Gabriele Montanari no violoncelo; bem como o Quartetto Indaco (Eleonora Matsuno, violino; Jamiang Santi, violino; Francesca Turcato, viola; Cosimo Carovani, violoncelo).


Avião de Papel é o novo single/vídeo de Carolina Deslandes, aqui em dueto com Rui Veloso na voz e guitarra. O single tem produção de Diogo Clemente e o vídeo foi realizado pela Madstúdios. Avião de Papel faz parte do segundo álbum da autora a lançar na Primavera deste ano pela Universal Music e surge numa altura em que recebe o galardão de ouro pelo tema A Vida Toda.


A banda de prog metal Walls Of Babylon anunciou o lançamento do seu álbum de etsreia intitulado A Portrait Of Memories. Esta primeira aventura junta o power e o prog num conjunto de dez temas com guitarras pesadas e linhas de baixo graniticas. Estes momentos surgem, todavia, entrecortados por outros suaves e doces que deixam salientar a qualidade vocal e as belas melodias vocais. A Portrait Of Memories sai a 13 de abril pela Revalve Records.


Judge Not está cinco anos atrasado no mundo dos Blitzkrieg (estão recordados da versão que os Metallica faziam, já lá vãos uns trinta anos!!!) e é a continuação daquilo que a banda tinha feito no ultimo álbum. Judge Not sai a 27 de abril pela Mighty Music e, mais uma vez, solidifica as raízes da banda no melhor do metal britânico.


Nick Suave, que anteriormente se apresentava como Nick Nicotine, é o pseudónimo de Carlos Ramos. Dizer que Nick Suave é um homem em constante movimento é um eufemismo: o disco Português Suave, do seu novo projero Suave, que sairá a 13 de abril, será o seu 57º disco da carreira e o início de uma nova fase: a escrita e interpretação em português.


Estas são as primeiras reedições oficiais. Falamos de Twin Barrels Burning (original de 1982) e Raw To The Bone (1985). Dois dos mais emblemáticos discos dos Wishbone Ash. Ambos os álbuns trazem liner notes a cargo do jornalista Dave Ling, novas entrevistas com todos os membros ainda vivos e citações de arquivo de Trevor Bolder. Twin Barrels Burning é composto por 21 temas, incluindo, num segundo disco, as remixes da edição americana que nunca tinham sido lançadas em CD; Raw To The Bone traz 23 faixas, incluindo quatro das sessões do álbum de 1986, nunca antes lançadaas, para além das BBC Sessions – The Friday Rock Show e ainda quatro temas captados ao vivo em Hammersmith.


Emptiness Is a Long Story - The First 12 Years Revisited foi editado em CD. Trata-se de uma compilação de canções gravadas e editadas durante os primeiros doze anos de existência de The Joy of Nature. Se contarmos com o projeto que lhe deu origem – The Joy of Nature and Discipline – estamos já a falar de vinte anos de vida. Todos os temas apresentam novas misturas e arranjos. A maioria das partes vocais foram regravadas e até algumas letras e títulos foram alterados. O disco vem embalado em digipak, com um booklet de 8 páginas, incluindo letras das canções tanto em português como em inglês. Estão disponíveis três vídeos: Senhora do Almortão, Breathing Your Name e Winter Is Coming.


A 9 de março a Rockshots Records lança While The Wheels Still Turn dos australianos Greystone Canyon. Com forte referência na Liberdade do oeste selvagem, nomeadamente vastas planícies, este disco é destinado a fãs dos velhos filmes de cowboys e para quem gosta de metal/hard rock clássico como Led Zeppelin, Alice Cooper ou Ozzy Osbourne.


O álbum A Presença, Serena e Terna, com assinatura de Hélder Bruno sai em março deste ano. A apresentação deste disco aconteceu nos dias 7 e 8 de setembro de 2017, no Teatro Ibérico, em Lisboa e a reação do público presente nas duas noites foi arrebatadora, o que vem sendo hábito desde que o espetáculo está na estrada (junho de 2016). O álbum tem a participação especial de Nuno Guerreiro (cantor), Marito Marques (percussionista), Mafalda Camilo (soprano), Maria Kagan e Tünde Hadady (violinistas), Rogério Monteiro (viola d'arco) e Feodor Kolpashnikov (violoncelo). No próximo mês,15 e 16 de março, Helder Bruno estará na Holanda - em Amesterdão e Utrecht - para 2 concertos que antecipam o lançamento do CD em Portugal, que ocorrerá no TAGV, em Coimbra, no dia 23 de março.


O álbum de estreia dos Indianos Overhung intitulado Moving Ahead foi alvo, no dia 16 deste mês, de uma reedição a cargo da Test Your Metal Records. Este disco traz dez temas de electrizante old school rock para fãs de Kiss, Aerosmith, AC/DC ou Mötley Crüe.



Depois de quatro álbuns, os Emerald Sun estão de regresso. O novo álbum chama-se Under The Curse Of Silence e tem lançamento previsto para 13 de abril via Fastball Music. Os gregos apresentam, assim, o sucessor de Metal Dome, de 2015 e estreiam uma nova editora. Produzido por Marcos Rodriguez dos Rage, Under The Curse Of Silence traz onze novos temas de power metal na senda do que o coletivo já nos habituou.


A Lightyear Entertainment a e Lobitos Creek Ranch, em associação com a Scabeba Entertainment e a The Buddy Rich Estate, lançaram o álbum ao vivo The Lost Tapes de Buddy Rich And His Big Band. Este registo ao vivo foi captado em 1985 nos King Street Studios em San Francisco e faz parte das comemorações do centenário de Buddy Rich que nasceu a 30 de setembro de 1917. Este disco é a banda sonora do filme The Lost Tapes, disponível em DVD pela Lightyear desde 2003.



Após o lançamento de seu álbum de estreia pela Massacre Records, chamado Dark Rising, os Enchantya estão contentes em anunciarem que a banda começou a gravar seu próximo álbum no dia 10 de fevereiro, nos Pentagon Audio Manufactures Studios, com o incrível Fernando Matias (SINISTRO) no controle. O novo álbum intitulado On Light And Wrath possui 11 faixas. EnChanTya convidou Ricardo Oliveira (My Enchantment, Attick Demons) para gravar a bateria. Mais notícias estarão disponíveis em breve.



Notícias da semana – 10 de fevereiro de 2018


O coletivo de shock rock originário de Hollywood, Salems Lott, lança, a 6 de abril, o seu novo disco intitulado Mask Of Morality, através da sua própria editora Red Moon Records. O álbum faz parte de uma trilogia onde já se inclui um EP de três temas já lançado e um segundo longa duração previsto para o futuro. Todavia, os três temas do EP voltam a surgir em Mask Of Morality, associando-se às restantes sete canções novas.


Be The One é o quarto álbum dos hard rockers italianos Lucky Bastardz e é, também, o seu mais ambicioso. É aquilo a que se pode chamar de um álbum semi-conceptual focado em assuntos como o renascimento interior. Be The One contém 10 temas descritos como sendo de Double-Kick Engine Rock’n’Roll. Thrash, AOR, hard rock, classic e modern metal são misturados em intensas descargas de energia e atitude.


A banda de heavy rock sueca Oblivious associou-se à Decibel Magazine para disponibilizar a audição streaming da totalidade do seu novo álbum När Isarna Sjunger, lançado ontem pela Gaphals. Segundo a banda, När Isarna Sjunger, é baseado no southern twist dos anos 70 e, musicalmente, é a continuação lógica do seu antecessor, com coros fortes e interessantes arranjos vocais.


O novo álbum dos Crystal Ball já tem título, capa e data de lançamento. Chama-se Crystallizer e sai a 27 de abril via Massacre Records. De acordo com os suíços, Crystallizer é um disco completo – poderoso e cheio de ganchos melódicos e canções catchy. Este disco foi, mais uma vez, produzido, misturado e masterizado por Stefan Kaufmann (ex-Accept; ex-U. D. O.). A capa esteve a cargo de Thomas Ewerhard, que já trabalhou para bandas como Jaded Heart, Kreator ou Edguy. O 10º álbum dos hard rockers helvéticos terá uma edição limitada em digipack com temas bónus.


Os Black Book Lodge são um quarteto sedeado em Copenhaga, Dinamarca. E não são facilmente associados a nenhum género em particular, já que trabalham sob diversos prismas estilisticos que incutem nos seus temas poder, melodia, um som orgânico e original. Há quem diga que se os Mastodon e os Muse tivessem um filho na Dinamarca e nunca o ensinassem a correr… seriam os Black Book Lodge. Ora, Steeple And Spire é o seu terceiro trabalho e é lançado pela Mighty Music a 18 de maio, sendo que o single de avanço, Spoil The Child estará disponível a 2 de março.


Depois da sua segunda demo Dawning Of A New Age (1996), os Waylander ganharam a notoriedade que se lhes reconhece no âmbito do folk metal. Uma posição cimentada com o primeiro álbum, Reawakening Pride Once Lost, em 1998, e trabalhos sucessores. Em 2008 assinaram pela Listenable Records e lançaram outra aclamado disco: Honour Amongst Chaos. Agora, a banda está novamente nos Stone Circle Studios a gravar o seu quinto álbum e o seu primeiro conceptual de sempre. Um disco que aborda o ano pagão, a começar no Samhain a e a acabar no Equinóxio do Outono. A edição é, mais uma vez, da Listenable Records e o lançamento deverá ocorrer na segunda metade do ano.


O quinto disco de estúdio dos Toundra, successor do aclamado IV (atingiu o n.º 2 nas tabelas espanholas), chama-se Vortex e tem lançamento previsto para 27 de abril. A capa para este novo trabalho dos rockers instrumentais espanhóis esteve a cargo de Fran Rodríguez dos La La Cabezaen Las Nubes’.


Em outubro, o coletivo internacional Stagma invadiu o espaço musical metaleiro com o single Pokerface. Agora, a banda anuncia o seu próximo passo – a confirmação do lançamento do seu primeiro álbum de originais para o dia 6 de abril. O álbum homónimo será composto por 10 temas, entre os quais Genesis, introdução electrónica da lenda do gaming Jeroen Tel, e Sister Sister onde participa Simon Wright (AC/DC) na bateria. Os Stagma resultam da mente de Alexandre Santos, guitarrista, produtor e compositor português, ex-Scar For Life.


A editora Broken Road orgulha-se de anunciar que os melodic hard rockers italianos Closer lançam o seu novo álbum a 6 de abril. Event Horizon sucede à estreia My Last Day e introduz Simone Rossetto como o novo vocalista. O novo disco é apresentado como sendo uma viagem épica.


Os Lusitanian Ghosts, coletivo de artistas de diferentes sonoridades mas com uma Portugalidade inerente em comum, lançaram o seu teledisco de estreia, Trailer Park Memories, no dia 9 de fevereiro. Este single será editado em duas versões a 16 de fevereiro, antecipando o longa duração previsto para a primavera deste ano. Para se perceber a música de Lusitanian Ghosts temos de passar, obrigatoriamente, por Portugal: um país milenar com raízes etno-musicais que ultrapassam os séculos. Instrumentos cordofones quase esquecidos pelo mundo, com nomes tão apaixonantes quanto as suas variadas afinações: Amarantina, Beiroa, Toeira, Braguesa, Terceira e Campaniça. Neil Leyton, cantautor de rock n roll Luso-Canadiano, funda neste contexto os Lusitanian Ghosts: um coletivo de artistas dedicado à experimentação e integração destes cordofones na gravação de um novo álbum inédito, casando o rock n roll internacional e contemporâneo com os cordofones Lusófonos. O disco de estreia, com produção da Blim Records, conta com a participação de Micke Ghost, guitarrista sueco cofundador do colectivo Lusitanian Ghosts, a quem Leyton ofereceu uma viola Amarantina em 2016, bem como Vasco Ribeiro Casais a.k.a. OMIRI, O Gajo, Abel Beja (Primitive Reason), João Sousa entre outros.


Ossian Smith é um jovem compositor e guitarrista finlandês com ponderosas criações de rock ‘n’ roll. Mas, em vez de recriar tempos imemoriais, Smith procura preencher as suas composições com magia. O resultado é um disco de rock ‘n’ roll com uma sonoridade simultaneamente fresca e retro. O EP de estreia chama-se Sleepless Town e tem edição pela Secret Entertainment.


Damo Suzuki, vocalista da seminal banda de kraut-rock Can, afastou-se dos estúdios, mas continua a tocar ao vivo. Assim, a Purple Pyramid Records anunciou o lançamento de um novo capítulo das explorações musicais de Suzuki, numa impressionante colaboração com os germânicos Jelly Planet. O resultado é um longa duração auto intitulado, completamente improvisado. Damo Suzuki & Jelly Planet já está nas lojas desde o passado dia 2 de fevereiro.



Os Urban Tales lançam a 8 de fevereiro o seu mais recente single entitulado The Way. A nova música, com sonoridades entre o rock e o metal é a oitava faixa do futuro e terceiro album de originais já anunciado como Reborn, ainda sem data de lançamento, mas que estará a cargo da editora MR Diffusion. A foto da capa do single volta a ser da autoria do islandês Dagur Jonsson.



Notícias da semana – 03 de fevereiro de 2018


Phil Lanzon, teclista dos Uriah Heep, Grand Prix, John Lawton, Sweet, anunciou o lançamento do seu novo disco a solo intitulado If You Think I’m Crazy a 23 de fevererio via Phil Lanzon Ditties/Cargo Records UK. A produção esteve a cargo de Simon Hanhart (Asia, 21 Guns, Marillion, Killer Dwarfs, Waysted) em conjunto com Richard Cottle.


A história do rock está cheia de bandas que lançam a sua power ballad no terceiro disco. As Thundermother escolheram lançar no seu terceiro álbum a sua primeira balada de sempre. Fire In The Rain é o novo single das suecas e já está disponível desde ontem. Fire In The Rain está incluído no seu álbum homónimo a lançar pela Despotz Records a 23 de fevereiro.


Os Iron Angel são uma das bandas de culto do speed metal germânico e, finalmente, chegou a altura do seu regresso, com o seu primeiro álbum de estúdio em mais de 30 anos. Hellboud sai a 4 de maio pela dinamarquesa Mighty Music. Ao vivo, poderão esperar ve-los em alguns festivais ao longo do ano.


Os Daniel's Dead Bird são um trio de Hard Rock, Blues, Metal e Stoner Rock, do Porto, formado em 2015. Ao longo dos anos tem vindo a difundir o projeto em várias zonas do país tendo já tocado em alguns palcos bastante conhecidos, dos quais se destaca o Hard Club, Stairway Club, Cave 45, Plano B e o Palco Novos Valores da Festa do Avante!. O trio tem duas demos gravadas e publicadas, Rehearsal (2016) e Live at Promised Land (2017), e recentemente esteve em estúdio O Silo a gravar o seu primeiro EP, Into Another Dimension, que será lançado neste início de 2018. O primeiro single é Sober Fool.


Durante seis anos os membros dos Jetbone tentaram conciliar a música com os estudos e trabalho. Até que decidiram seguir à letra a máxima de Kal P Dal, lendário rock ‘n’ roller sueco que dizia que o rock ‘n’ roll é melhor que um trabalho permanente. Voltando aos Jetbone, o quinteto abandonou os seus trabalhos, desistiu dos seus apartamentos, disse adeus às namoradas e embarcaram numa tournée com… 200 datas! Isso foi em 2017. Agora, em 2018, o seu plano ambicioso deu resultado. Assinaram pela gigante BMG para o seu terceiro álbum Come Out And Play a lançar a 20 de abril.


A Pure Steel Records assinou um contrato com os lendários Cloven Hoof, uma das lendas vivas do NWOBHM. A banda está a trabalhar no seu próximo álbum, sucessor do aclamado Who Mourns The Mourning Star? (2017) que terá como título Immortal e terá lançamento este ano em CD, vinil e DDL. Por outro lado, já está disponível o primeiro single retirado de Hell To Pay dos Spartan Warrior. Chama-se Covered In Lust. Relembre-se que Hell To Pay tem edição agendada para 23 de fevereiro via Pure Steel Records. Uns dias mais tarde, a 30 de março, a mesma editora lança Hunt dos sérvio-suiços Evolucija.


O grupo italiano de rock, Machine Gun Kelly tem um novo álbum intitulado No Easy Way Out. são 10 temas de hard rock com refrães orelhudos e ganchos mais orientados para o metal clássico. No Easy Way Out é o terceiro trabalho do quarteto e sucede a No Place To Hide (2010) e Lady Prowlerin (2014), estando já disponível, desde o dia 30 de janeiro, via Sliptrick Records.


Reto Burrell atinge o seu 10º álbum de estúdio intitulado Shampoo Or Gasoline. O novo trabalho foi criado na base do espírito da sua última tour na primavera/verão de 2017. Shampoo Or Gasoline é lançado em abril e prova que o rock não deve apenas ser tocado… deve ser vivido! O músico suíço irá em tour pela Espanha durante o mês de maio.


Os Gong Expess, compostos por alunos dos Gong - Francois Causse (bateria e percussão), Benoit Moerlen (marimba) e Hansford Rowe (baixo), com o guitarrista Julien Sandiford – têm um novo álbum disponível intitulado Decadence. Para além deste novo álbum, um vídeo será lançado em breve. Decadence será distribuído digitalmente pela The Orchard a partir de 20 de fevereiro.


Os pioneiros e mestres do chamado oriental metal, Orphaned Land, têm um novo álbum no mercado. Unsung Prophets & Dead Messiahs tem edição a cargo da Century Media em formato digital e físico. No entanto, a edição em jewelcase foi adiada para 9 de fevereiro devido a problemas na sua produção. Deste disco já foram avançados os singles Chains Fall To Gravity (com Steve Hackett), We Do Not Resist e Like Orpheus (com Hansi Kürsch).



Os Black Rose já vêm do ano 1990, tendo-se estreado em 1993 com o álbum Fortune Favours The Brave. Depois de muitas tours pela Suécia, mais alguns álbuns e mudanças de line-up, os suecos chegam à Sliptrick Records que se prepara para lançar o seu próximo trabalho intitulado A Light In The Dark.


Lympha é o terceiro álbum dos Afterlife Symphony e sai a 30 de março pela Revalve Records. Este novo álbum é descrito pela banda como marcando uma nova sonoridade que mistura os elementos sinfónicos e progressivos dos primeiros álbuns com arranjos catchy e atmosferas luminosas. Lympha foi produzido por Marco Pastorino (Temperance) e gravado no Groove Factory.


Os Church Of The Cosmic Skull anunciaram o sucessor do glorioso Is Satan Real?, de 2016. O novo disco chama-se Science Fiction e tem lançamento previsto para maio pela Kozmik Artifactz. Descrito como occult pop e destinado a fãs de ELO, Deep Purple, Fletwood Mac e Queen, os nove novos temas da banda de Nottingham evoluem no sentido de uma aproximação ao prog/psyche/retro, mantendo os ganchos melódicos que caraterizaram o álbum anterior. Foram introduzidos pianos, teclados vintage, hammond, violoncelo e harmonias a seis vozes, o que resulta num incrível cruzamente entre os ABBA e os Black Sabbath.


Os australianos Greystone Canyon assinaram com a editora italiana Rockshots Records para o lançamento do seu próximo álbum intitulado While The Wheels Still Turn. Este é um disco inspirado na paixão da banda pelos velhos filmes de western e com as imagens que a eles se associam: vastas planícies, horizontes sem fim e a liberdade do oeste selvagem. While The Wheels Still Turn sai a 9 de março na Europa EUA e Canadá e a 12 de março na Austrália, neste caso, pela Hellfire Records.



Cerca de três anos após o lançamento do EP Dark Ways To The Sun, os franceses Seven Eyed Crow (rock/metal/progressive crossover), anunciaram o lançamento do seu longa duração intitulado Organized Chaos, que terá edição física e digital, na primavera, a cargo da Lunatik Music.




Notícias da semana – 27 de janeiro de 2018


Auri é o projecto que junta a vocalista Johanna Kurkela  com Troy Donockley e Tuomas Holopainen (ambos dos Nightwish). Night 13 é o single de avanço do álbum homónimo de estreia disponível a partir de 23 de maço pela Nuclear Blast Records. Auri traz-nos ecos de um outro mundo – música difusa com momentos de silêncio e sequências de sonhos.


Os The Golden Grass são um power trio de monstruoso rock ‘n’ roll com a particularidade de terem três vocalistas. São descritos como captando a majestosa sonoridade de nomes como Allman Brothers, Grand Funk, The Move, Budgie ou Blackfoot. O seu terceiro disco, Absolutely é considerado, absolutamente como o seu melhor. Este trabalho com 8 temas sai em março pela Listenable Records e em maio está agendada uma tour europeia.


A Metal Nation Records, editora do ex-dono na Neat Records e ex-vocalista dos Tygers Of Pan Tang, Jess Cox, lança em fevereiro dois álbuns dos Cloven HoofThe Definitive Part One e Part Two. A primeira parte desta compilação/reedição traz temas dos tempos de actividade da banda (1980-1989) com os seus álbuns a serem regravados nos anos 90 mas apenas a estarem disponíveis nos concertos da banda. A segunda parte consiste em temas raros e nunca lançados gravados recentemente pelos Cloven Hoof.



O muito aguardado novo álbum dos Metalwings está previsto para a primavera de 2018, pelo que os búlgaros estão bastante ocupados a ultimar todos os pormenores de um álbum que se adivinha de topo no que ao metal sinfónico diz respeito. A banda liderada pela vocalista e violinista Stela Atanasova está a criar um conjunto de hinos metálicos épicos e clássicos que combina a mais fina nata do mundo clássico com o metal.


Com a boa aceitação que o álbum Reflection dos Cornerstone teve, a banda austríaca continua e promover o seu trabalho em palco. Assim, a primeira metade deste ano será preenchida com uma série de espetáculos no seu país natal e alguns na Alemanha. Depois, a partir do verão, a banda segue para uma tour no Reino Unido, naquela que já é a sua nova visita. Por outro lado, os Cornestone estão confirmados para uma aparição na televisão austríaca em maio. Para mais detalhes acedam aqui.


Depois do lançamento do primeiro single Príncipe Regente, os Alice demonstram agora com Bela  — segundo single retirado do próximo disco Cinema Paraíso — que o rock português está bem de saúde e recomenda-se. O tema é uma epopeia musical que faz questão de relembrar aos seus fãs que ainda são uma banda de rock que veio para ficar e quebrar barreiras no panorama da música nacional. Cinema Paraíso, o primeiro longa duração e disco conceptual dos Alice, que tem previsão de lançamento para março, foi gravado em parte nos estúdios Black Sheep, e captado e misturado em Sintra por dois dos elementos da banda — Guilherme Baptista e Vitor Gomes Teixeira (Kiwi). A masterização ficou a cargo de Tiago Carvalho dos Poison Apple Studios.


A Pure Steel Records anuncia o lançamento de novos títulos. Primeiro, e numa edição a cargo da Pure Legend Records, a reedição, em conjunto, dos álbuns Humanity… Sold Out (2004) e Don’t Trust The White (2000) dos power/trashers germânicos Wolfen, a 16 de fevereiro. Depois, pela Karthago Records, a reedição do EP Diary Of A Soldier (1986) dos Arrow, a 23 do mesmo mês. Noutro campo, a família Pure Steel anunciou a assinatura com os gigantes americanos Thrust, com os sérvio-suiços Evolucja e com os hard rockers finlandeses Rhino Proof.


Aquela que é considerada uma das mais promissoras bandas do new wave of traditional heavy metal, os Neuronspoiler, assinaram no ano passado pela Dissonance Productions para lançar Second Sight, sucessor do EP No One’s Safe (2010) e do álbum Emergence (2013).


Multi-instrumentista, produtor, realizador e compositor Bob Katsionis regressa com o seu quinto álbum a solo intitulado Prognosis & Synopsis, fazendo, simultaneamente, uma sinopse da sua carreira a solo e uma previsão para onde se moverá, em termos musicais, no futuro. O álbum consiste em 10 canções compostas e gravadas durante um período de 15 dias em agosto de 2017. A novidade surge no lançamento deste disco num formato totalmente inovador – icon-disc. Icon disc apresenta a música na forma de um ícone no tablet ou telemóvel.


Os Devilstrip, banda de hard rock Americana, associaram-se à Broken Road Records para o lançamento do álbum Gravitate. O successor da estreia Rise tem data de lançamento agendada para 16 de março e promete um significativo passo em frente na produção da banda.


Krash Volts é a procura constante pela fusão de ritmos tradicionais desse mundo com sons ainda por descobrir do futuro. Desta forma mescla-se jazz, drum n’bass, world music, IDM, eletrónica experimental, entre outros. O projeto inicia-se em fevereiro de 2017 e a dezembro do mesmo ano é lançado o álbum de estreia. Durante o seu primeiro ano de existência Krash Volts apareceu publicamente em alguns bares e festivais. Prevê- se um 2018 com várias datas de concerto, participações com músicos convidados e lançamento de novas músicas e vídeos.


O lendário teclista Rick Wakeman lançará, no início de abril, uma edição especial do seu trabalho The Real Lisztomania. Este é um título extremamente raro de encontrar, uma vez que há muito que se considerava que as masters foram destruídas, numa guerra com a A & M Records. Os vocalistas convidados para este disco são Roger Daltrey, Paul Nicholas e Linda Lewis. Já passram mais de 40 anos dessas altercações com a editora, mas mais vale tarde que nunca e esta é a verdadeira banda sonora desse filme onde o própro Rick Wakeman participa como Thor.


Os rumores confirmam-se – os Kamelot lançam um novo álbum em 2018. O título é The Shadow Theory e tem lançamento pela Napalm Records. Aparentemente, para além dos elementos fundamentais da música dos Kamelot, este novo disco traz algumas novidades como seja a inclusão de novos apontamentos industriais.


O novo disco dos Jaded Heart chama-se Devil’s Gift e sai pela Massacre Records a 30 de março. A capa foi criada por Thomas Ewerhard (Avantasia, Edguy, Graveworm etc.), e em termos musicais, a mistura e masterização estiveram a cargo de Erik Mårtensson nos Mass Destruction Production na Suécia.



Camaleónico, controverso, sempre inspirado e sem idade, José Cid regressa aos discos com Clube dos Corações Solitários do Capitão Cid. Um álbum eclético, que reúne 16 canções díspares na poesia e construção melódica, mas que são peças de um puzzle que se completa numa panóplia de sentimentos e lugares comuns. Como não poderia deixar de ser, neste novo trabalho de José Cid destaca-se, também, a celebração dos 50 anos do disco mais icónico dos Beatles, com uma nova versão do tema Ode to the Beatles do Quarteto 1111 (1970), intitulada The Fab 4, e cuja capa deste álbum lhe faz devido jus.




Notícias da semana – 20 de janeiro de 2018


João Belchior, músico de Espinho, gravou o seu primeiro trabalho em 2011 com os Foxrot, num registo rock/funk em Português. Ainda sem título ou banda definida, começou a compor, em casa, entre setembro de 2015 e junho de 2016, os temas que iriam dar origem ao seu próximo disco. No sentido de convidar vários amigos com quem tocou ao longo dos últimos 10 anos para gravar os 12 temas compostos nesse período, criou a John’s Band Of Friends. O disco foi gravado no Verão de 2016 e apresenta tons de rock, blues e folk, percorrendo várias influências, sempre diferentes, mas com uma temática comum – a viagem e o conhecer algo novo. Assim é o álbum And So It Is… que já se encontra online e tem edição física pela Palace Records.


Os espanhóis Death Keepers disponibilizaram um novo lyric video para o tema Death Keepers, canção incluída na sua estreia Rock This World, a lançar a 22 de janeiro via Fighter Records. Rock This World é o sucessor da demo On The Sacred Way em 2013 e inclui mais influências hard rock no seu power metal.


A segunda parte de Turtles All The Way Down, dos Odin’s Court já está cá fora desde o passado dia 5 de janeiro. A banda progressiva de Baltimore lança esta segunda parte via Melodic Revolution Records. Turtles All the Way Down: Vol II é a continuação do que a banda já tinha feito em 2013 e traz oito novos temas de melodic hard rock, prog, e metal, incluindo um épico com mais de 20 minutos cheio de orquestrações.


O álbum homónimo de estreia dos Troll, está agendada para 16 de março via Shadow Kingdom Records. Originários de Portland, Oregon, os Troll já antes tinham lançado este álbum, de forma independente e em formato cassette. A editora promove agora uma nova publicação deste monstruoso trabalho de doom influenciado pelas raízes do sul americano, em 34 minutos de metal conciso e agradável.


Winter Kingdom é o primeiro single extraído do álbum Mirrorland, segundo dos Estate e que será lançado a 20 de abril pela Mighty Music. Mirrorland é um enorme passo em frente para a banda – mais pesado e progressivo, mas sem perder a sua caraterística principal, as melodias românticas. Mats Leven (Therion, Treat, Candlemass) e Mark Boals (Yngwie Malmsteen, Royal Hunt e Ring Of Fire) são aparições especiais em Mirrorland.


Irlanda? Não, os punk rockers Paddy And The Rats recebem toda a influência de lá, mas são húngaros, precisamente de Miskolc. E acabam de revelar alguns detalhes do seu sexto álbum, Riot City Outlaws, a sair a 6 de abril pela Napalm Records. Cameron Webb (Motörhead, Megadeth, Social Distortion, Pennywise) é o produtor e, desta vez, a abordagem musical fica por um pop punk na linha de Green Day.


A Sliptrick Records assinou com os Gunjack, trio de rock ‘n’ roll/metal influenciado pelo metal old-school (Motörhead, Iron Maiden, Judas Priest) e recentemente formado (em 2017). Os Gunjack são Mr. Messerschmitt (Alessandro Dominizi), nos vocais e baixo, Gamma Mörser (Fabio Cavestro), nas guitarras e M47 (Andrea Ornigotti) na bateria. A estreia da banda tem como título Totally e será lançada ainda este ano.



Após três álbuns com a sua banda, os Impera, o baterista Johan Kihlberg decidiu que estava na altura de se aventurar a solo e surge o projecto Johan Kihlberg’s Impera que lança Age Of Discovery. A primeira pessoa de que Kihlberg se aproximou foi do produtor Lars Criss, dos Lion’s Share, tendo, de imediato, começado a escrever canções. Os restantes elementos são Kay Backlund (também dos Lion’s Share) para as teclas e Mats Vassfjord (proveniente dos Impera) para o baixo. Para as vozes, a opção foi trabalhar com diferentes vocalistas. Aqui se conta com Michael Sadler (Saga), Göran Edman (Yngwie Malmsteen, John Norum), Mick Devine (Seven), Nigel Bailey (Bailey), Nils Patrik Johansson (Lion’s Share, Astral Doors) e Michael J. Scott.



Os Tautologic lançam neste início de 2018 o álbum Re:Psychle, inspirado na vida real das pessoas de Chicago. A edição está a cargo da própria editora da banda, a Turtle Down Music. Ethan Sellers, aluno da Universidade Chicago, escreveu este álbum entre os blocos da universidade e a mansão de Barack Obama, documentando nele pessoas que conheceu na área da cidade. Os críticos europeus e americanos têm comparado os Tautologic a nomes como Genesis, Gentle Giant, Beatles e Fairport Convention.



Notícias da semana – 13 de janeiro de 2018


Os Eternal Search Of Lucy's Diamonds (ESOLD) são um projeto musical sediado em Abrantes, cujas principais influências resultam da força do rock, das texturas do grunge e das cores do stoner. Apesar de formado recentemente, os ESOLD contam com a participação de músicos experientes que já passaram por bandas como Assemblent, The Grim Reaper Society, Perfect Sin ou Dog Days, tendo trabalhado com músicos como Fernando Ribeiro (Moonspell) ou Miguel Fonseca (Bizarra Locomotiva), entre outros. Após algumas bem-sucedidas apresentações ao vivo na região centro do país, os ESOLD encontram-se de momento a promover a edição da sua demo de estreia Lucy – gravada, misturada e masterizada por Arlindo Cardoso (Low Torque, Icon & The Black Roses, WAKO, Cruz de Ferro e outros).


O compositor de jazz-fusion, Bob Holz, lançará o seu terceiro trabalho Visions: Coast to Coast Connection, com a colaboração do lendário baixista Stanley Clarke a 23 de fevereiro de 2018. Juntamente com Holz e Clarke está também o ex-baixista dos Mahavishnu Orchestra, Ralphe Armstrong. Visions: Coast to Coast Connection sucede a Visions And Friends lançado no ano passado.


Depois de alguns meses a trabalhar arduamente no seu novo lançamento, os The Kompressor Experiment disponibilizam um primeiro avanço do que virá a ser esse disco. Um vídeo ao vivo do tema Monolith II está já disponível. Os The Kompressor Experiment são um quarteto de Sion que apresenta uma saudável mistura instrumental progressive rock, metal, stoner rock e post rock. A banda tenta, ainda, adicionar alguns elementos inovadores, esticando os limites das fronteiras da sua música rock.


Depois de três excelentes álbuns com o o seu grupo, os Burnt Belief, Jon Durant regressa com o seu primeiro trabalho a solo desde Dance Of The Shadow Planets de 2011. No entanto, ao contrário do seu álbum anterior, Parting Is é um álbum exclusivamente de guitarra. Profundamente emocional e pessoal, Parting Is pega na ideia de um álbum de guitarra e tranforma-a numa espantosa paisagem de texturas e cores.


A Cruz Del Sur Music lança a 23 de fevereiro o álbum Ultimate Force dos Sacred Leather. O cabedal e aço está de regresso e os americanos representam, nesta sua esyreia, o que de mais puro tem o metal, captanto no ano de 1983 toda a sua inspiração. Escrito durante os dois últimos anos, Ultimate Force foi gravado no outono de 2017 e o resultado é uma excitante mistura de heavy e thrash metal que, mesmo assim, consegue apresentar como tema mais ambicioso uma balada intitulada Dream Searcher.


A Underground Symphony assinou com os Chronosfear para o lançamento do seu álbum de estreia. Os Chronosfear nasceram em 2003 como Wings of Destiny, em Brescia (Italia). O primeiro lançamento oficial dos Chronosfear será homónimo trará 11 temas poderosos com estruturas progressivas e elementos sinfónicos e, embora não se possa considerar um álbum conceptual, os temas referem-se, de uma forma global, ao Tempo.


Um dos nomes mais inovadores da cena surf rock Americana, Merrell Fankhauser, e que tem estado ativo durante décadas quer na Califórnia quer no Hawaii apresenta agora a magia do seu concerto Tiki Louge Live num disco que teve lançamento a 12 de janeiro via Goldenlane Records. Com Fankhauser estão os convidados Ed Cassidy dos Spirit, The Brymers, Lindsey Ikeno, entre outros.


Depois de uma paragem de dois anos, o projeto The Joy of Nature estará brevemente de regresso com dois novos trabalhos – Emptiness Is a Long Story – The First 12 Years Revisited e Another View of the First 12 Years. Estas duas novas edições comemoram os primeiros 12 anos de existência do projecto açoreano. Emptiness is a Long Story – The First 12 Years Revisited é uma compilação de canções já editadas por The Joy of Nature, sendo aqui apresentadas com novas misturas, arranjos e também novas gravações da voz. O CD será editado em digipack com um livro de 8 páginas, incluindo as letras (excepto nas versões de temas tradicionais). O álbum será editado na Primavera deste ano, mas será disponibilizado em fevereiro para aqueles que procederem à sua pré-encomenda. Another View of The First 12 Years será editado em cassete (disponibilizando também as faixas em formato digital para quem o adquirir) e irá incluir novas versões de canções antigas e temas inéditos.


O Cão da Garagem orgulha-se de apresentar o álbum de estreia dos Moon Preachers, a Free Spirit Death. O primeiro longa duração do duo do Seixal foi gravado nos Estúdios King, no Barreiro, e foi produzido pela lenda viva Nick Nicotine. Sairá dia 16 de Março, em CD e cassete, pel'O Cão da Garagem, e estará também disponível nas principais plataformas de streaming.


Os Glasya são uma banda de metal sinfónico fomentada pela integração de vários músicos experientes da cena metal portuguesa, composta pelo guitarrista fundador Hugo Esteves, pela voz de Eduarda Soeiro (também em Nightdream – tributo oficial português aos Nightwish), pelas teclas do luso-holandês Davon Van Dave (ex-Urban Tales, ex-Shadowsphere, ex-Heavenly Bride), pela guitarra solo de Bruno Prates (ex-Enchantya, Paradigm State), pelo baixo de Manuel Pinto (ex-Enchantya, Paradigm State) e a bateria de Bruno Ramos (ex-My Deception). No passado dia 10 lançaram o single Heaven’s Demise e respetivo videoclip. Este é, também, o primeiro single do futuro EP a ser lançado no primeiro semestre de 2018. Os Glasya caraterizam-se pela sua orquestra poderosa e ritmo contagiante engrandecido pela magnifica voz de Eduarda Soeiro.




Notícias da semana – 06 de janeiro de 2018

A banda francesa de power metal Öblivïon lança a sua estreia a 23 de fevereiro pela ROAR – Rock Of Angels Records. O produto desta banda que inclui antigos membros dos Nightmare, tem como título Resilience e inclui um DVD do concerto realizado a 2 de setembro de 2017 no Leym’Fest.  Este DVD apresenta sete temas novos e 3 canções originárias dos Nightmare. Pat Liotard, que já trabalhou com os Nightmare e os Now Or Never, foi o produtor.


Os Shades Of Sorrow, banda heavy metal do Canadá, juntaram-se à Sliptrick Records. Com uma sonoridade que cruza o metal moderno com old school e que ainda vai beber a influências europeias, o grupo já havia lançado Ascension, o seu quarto lançamento e segundo longa duração, pela sua própria editora, a Chester Records. Todavia, chegou a altura de uma distribuição mundial pela editora italiana.


Monuments é o successor do aclamado Presentiment (2014) dos prog rockers húngaros Dreamgrave. O disco, na sua totalidade, está disponível para download no Bandcamp da banda, mas a edição digipack traz dois temas extra captados ao vivo. A produção voltou a estar a cargo de Gábor Vári nos Miracle Sound Studios.


Sucedendo ao sucesso obtido em álbuns anteriores com os iamthemorning, o virtuoso pianista russo Gleb Kolyadin afirma a sua autoridade musical no seu trabalho de estreia a solo, a lançar pela Kscope a 23 de fevereiro. Este álbum homónimo conta com a participação de Gavin Harrison (King Crimson/Porcupine Tree) na bateria; Nick Beggs (Steven Wilson) no baixo; Theo Travis (Robert Fripp/Porcupine Tree/Steven Wilson) nas flautas e saxofone; Steve Hogarth (Marillion) em alguns vocais e Mick Moss (Antimatter) e Jordan Rudess (Dream Theater) em teclados adicionais.



Reborn será o terceiro álbum de originais dos Urban Tales, sucedendo a Loneliness Still Is The Friend (2011) e será editado pela MR Diffusion. A música A Loucura No Amor (a ser lançada no dia 8 de Janeiro) serve como uma introdução e marca o tom de um álbum que está interligado nas suas músicas. Vitor Espadinha (cantor e ator), abre as hostes deste terceiro trabalho de originais, que será lançado (mensalmente), nas lojas digitais e serviços de streaming, para depois dar lugar a uma edição física com muitos extras e surpresas.



Notícias da semana – 30 de dezembro de 2017

A Test Your Metal Records anunciou a assinatura com os indianos Overhung para a reedição do seu trabalho de 2016 Moving Ahead. Este longa duração é composto por 10 temas eletrizantes de glam rock clássico a lembrar os anos 70 e 80. No seu país, têm recebido elogios pela sua postura direta com letra a abordarem a temática do sexo, um tema ainda tabu na India.


Contando com um line-up galáctico, os Altaria regressam com um novo single com as receitas a reverterem na sua totalidade para as pesquisas contra o cancro. When The Time Has Come, assim se intitula este novo single, está disponível para audição streaming e em todas as plataformas digitais. Neste tema, os Altaria são os vocalistas Chris Bay (Freedom Call), Ralf Scheepers (Primal Fear), Ola Halen (ex-Insania Stockholm Official), Yannis Papadopoulos (Beast In Black), Mike Livas, Victor Emenka (Soulspell), Terje Harøy (Pyramaze), Siegfried Samer (Dragony), Todd Michael Hall (Riot V) e David Åkesson (Qantice); os guitarristas Frode Hovd (Aldaria), Christer Harøy (Divided Multitude), Thobbe Englund (ex-Sabaton), Lars Rettkowitz (Freedom Call), Jimmy Hedlund (Falconer); o baixista Ronnie König (Signum Regis); o responsável pelas orquestrações Peter Crowley e o baterista Morten Gade Sørensen (Pyramaze).


Com o seu último trabalho, Haven, lançado em 2015, os Kamelot atingiram novos patamares na sua imagem de marca de heavy metal sinfónico e altamente emocional. Como prenda de Natal, a banda americana disponibilizou, recentemente, um novo vídeo para o tema Under Grey Skies que conta com a colaboração de Charlotte Wessels dos Delaine. Entretanto, a primavera de 2018 está apontada como a altura para o lançamento do próximo álbum da banda.


Os rockers suiços Felskinn que inclui membros dos Maxxwell, Live/Wire e Krokus, assinaram pela ROAR! Rock Of Angels Records para o lançamento do terceiro álbum Mind Over Matter, que inclui 12 temas misturados e masterizados por Jacob Hansen. Este disco sai a 16 de março e no tema Pictures In My Dreams participam como convidados Mike Terrana, Mandy Meyer e Jgor Gianola.


Os mestres do metal sinfónico austríaco, os Visions Of Atlantis, voltam ao tema dos oceanos no seu novo álbum intitulado The Deep & The Dark. Esta nova proposta, já a sétima do coletivo, sai a 16 de fevereiro pela Napalm Records e Thomas Youngblood, companheiro de editora, referiu a esse respeito que The Deep & The Dark é um impressionante desafio para a banda.


Para gáudio dos inúmeros fãs de Alice Cooper em todo o mundo, a Gonzo Multimedia irá lançar a aclamada biografia de Michael Bruce, intitulada No More Mr. Nice Guy. Este lançamento é feito numa caixa em edição limitada a 250 unidades, assinadas pelo próprio Bruce, que contém o livro, um certificado assinado, um CD com uma entrevista de 1996 e uma reprodução da memorabilia de Alice Cooper.



O último concerto filmado dos The Doors ficará em breve disponível pela primeira vez. The Doors: Live At the Isle of Wight 1970 será lançado em DVD, Blu-ray, DVD/CD e formato digital a 23 de fevereiro de 2018. Este que é último concerto que se conhece dos The Doors, foi remontado e remisturado a partir das gravações originais. Com o selo de aprovação dos The Doors, este concerto foi restaurado graças a meios tecnológicos só disponíveis no século XXI, com correções de cor e visuais que vieram melhorar as imagens originais. O concerto completo, que é agora apresentado com som 5.1 Dolby Digital, foi misturado por Bruce Botnick, coprodutor, engenheiro de som e misturador de longa data da banda. Algumas imagens deste concerto integraram o filme de 1997 Message to Love. Neste DVD de 84 minutos, Morrison, o organista Ray Manzarek, o guitarrista Robby Krieger e o baterista John Densmore passam por canções icónicas como Roadhouse BluesBreak On Through (To The Other Side) e Light My Fire. Iluminados apenas por uma pequena luz vermelha (a banda não tinha sido informada que tinha de levar o seu próprio equipamento de iluminação), os The Doors deram um concerto que ficou para a história. O DVD fica completo com This Is The End, um vídeo de 17 minutos com entrevistas conduzidas pelo realizador Murray Lerner a Krieger, Densmore e o manager original, Bill Siddons. Também são incluídas imagens de arquivo de Manzarek datadas de 2002.




Notícias da semana – 23 de dezembro de 2017

Os The Killers acabam de reeditar quatro álbuns do seu riquíssimo catálogo em edições em vinil de 180 gramas. Aqui se incluem Direct Hits (originalmente lançado em novembro de 2013), o disco que inclui todos os grandes clássicos da banda, mais dois temas apenas disponíveis nesta coletânea (Shot At The Night e Just Another Girl), bem como um tema bónus (Be Still); Sam’s Town, editado originalmente em outubro de 2006, produzido por Flood (New Order, U2) e Alan Moulder (Nine Inch Nials, Foo Fighters) e que inclui êxitos como When You Were Young e Read My Mind; Sawdust, lançado originalmente em novembro de 2007, que consiste numa seleção de lados B, versões, remisturas e outras raridades, além de contar com o outtake Shadowplay e o galvanizante Tranquilize, que conta com a participação do ícone Lou Reed e por fim, o quarto álbum de estúdio da banda, Day & Age, editado em novembro de 2008, produzido por Stuart Price (Madonna, Kylie Minogue, Pet Shop Boys) e pelos The Killers, o que inclui sucessos como Human e Spaceman. Recentemente o grupo voltou aos álbuns com Wonderful Wonderful, lançado em setembro do ano passado e que será apresentado ao vivo em Portugal em 2018, a 29 de junho, no festival Rock in Rio-Lisboa.


Durante 15 anos, Christofer Johnsson, líder dos Therion, viveu com a ideia de compor uma opera e essa sua visão torna-se agora realidade com Beloved Antichrist. Depois de muito tempo investido, muita dedicação e paixão, o projeto – que inclui mais de três horas de música e 27 papeis vocais diferentes – verá a luz do dia a 9 de fevereiro de 2018, numa edição a cargo da Nuclear Blast Records. O vídeo de avanço, Temple Of The New Jerusalem, retirado do segundo ato da opera já foi apresentado. Os Therion atuarão em Portugal (nos dias 21 e 22 de fevereiro) e para já estão a poderar a hipótese de levar a totalidade desta produção para palco.


Michael Schenker, um dos mais proeminentes guitarristas da história do rock, prepara-se para dar mais um passo em frente. Trata-se do novo álbum de estúdio do projeto Michael Schenker Fest, trabalhado com o produtor Michael Voss-Schoen e que se chama Resurrection. O álbum sai a 2 de março de 2018, pela Nuclear Blast Records. Para além de Schenker e dos três vocalistas dos M. S. G. (Gary Barden, Graham Bonnet e Robin McAuley), também participarão Doogie White, na voz; Steve Mann, nas guitarras e teclados; Ted McKenna, na bateria e o baixista Chris Glen. Em adição haverá participações especiais de Kirk Hammett, Wayne Findlay e Michael Voss-Schoen.


Os Schwarzer Engel lançaram, recentemente, o EP Sinnflut, um avanço do próximo álbum, Kult der Krähe, que será lançado em fevereiro de 2018, via Massacre Records. Para já ficamos, também, a conhecer o artwork, cortesia de Matthias Bäuerle/Season Zero. Kult der Krähe foi misturado e masterizado por Jan Vacik (Graveworm, Serious Black, Serenity) nos Dreamsound Studios.


O projecto Urban Tales, prepara-se para lançar as músicas do sucessor de Loneliness Still Is The Friend, e seu terceiro album de originais intitulado Reborn, já em janeiro de 2018. Agora através do selo MR Diffusion, a banda editará, via online, através das lojas digitais e mais tarde, uma edição fisica especial, com vários extras e músicas exclusivas. Os singles já lançados (The Name Of Love, The Start e All Said And Done) irão ter novas misturas, e muitas das músicas terão convidados especiais ainda a divulgar. O successor de Diary Of A No (2007) e Loneliness Still Is The Friend (2011), Reborn, é um album conceptual que conta uma história interligada, da primeira à última música e que abrange variadissimos estilos e sonoridades; assim como é cantado em português e inglês. A primeira música do álbum a ser lançada já no dia 8 de janeiro, chama-se A Loucura No Amor, é a primeira música do album fisico, e conta com uma participação especial ainda por divulgar. Todos os singles a lançar previamente antes do album fisico, terão artwork individuais, e Dagur Jonsson o conhecido fotografo islandês, volta a tirar a foto da capa para o mais recente single.


Os Heyoka's Mirror são um abanda originária de Calgary e praticante de rock/metal progressivo. Depois do primeiro álbum, lançado no final de 2016, a banda prepara-se para lançar um novo EP, Loss Of Contact With Reality. A produção está acargo de Andrew Balboa e Omar Sultan.


Na primavera de 2017, os Thundermother sofreram mudanças dramáticas com a saída de quatro membros e a entrada de três novos. Todavia, o elemento central da banda, o guitarrista e fundador Filippa Nässil, permaneceu firme na sua visão. Em junho esta nova versão do coletivo lançou We Fight For Rock N Roll, um single de afirmação de competência e força, ao qual se seguiu uma tour de 20 datas pela Europa, tendo como ponto máximo a presença em Wacken. E depois de um verão muito ativo a banda entrou em estúdio e em dez dias gravou 15 temas novos, 13 dos quais aparecem no seu novo e homónimo álbum, a lançar pela Despotz Records.


Os rockers clássicos Graveyard entraram nos Park Studios, em Estocolmo para gravar o seu novo álbum, ainda sem título decidido, e que deverá estar cá fora no fim da primavera/princio do verão do próximo ano. O álbum será produzido por Chips Kiesbye. O ultimo álbum dos Graveyard foi Innocence & Decadence.


Os Hot 'n' Nasty são uma das mais galardoadas bandas alemãs de blues rock. O seu novo disco intitula-se Dirt e foi gravado, misturado e masterizado nos Megaphon Studios por Martin Meinschäfer. Analógico, quente e poderoso, assim pode ser definido o som de Dirt, um disco que, para além do blues rock e baladas sentimentais, ainda apresenta country e delta blues, num total de 15 canções catchy e de alto valor.



Fundados em 2006 por seis mulheres, a banda Shezoo é actualmente um quarteto internacional, com apenas uma – a vocalista Natacha. Influenciado por nomes como Iron Maiden, Led Zeppelin, Queensrÿche, Dio, Kingdom Come, Accept e outros da era dourado dos anos 80, o novo álbum intitula-se Agony Of Doubt é rock, catchy e com sentido de melodia. Tudo sublinhado pela carismática voz de Natacha.



Notícias da semana – 16 de dezembro de 2017

Os Mind Of Doll estão de regresso com o seu novo EP de cru e puro rock, intitulado Speak No Evil. Os Mind Of Doll são finlandeses, nasceram no ano 2000 e já têm dois álbuns na bagagem: Low Life Heroes (2007) e Shame On Your Shadow (2013). Ambos os trabalhos tiveram sucesso no seu país natal, tendo, inclusive, entrado nas charts. A sua sonoridade é comparada a Smack, Gluecifer e Backyard Babies.


Liv Kristine juntou-se à sua irmã Carmen Elise Espenæs, como segunda vocalista dos Midnattsol. Na sequência do convite a Liv para participar no como vocalista convidada no próximo álbum da banda da sua irmã, e considerando que o resultado do trabalho em conjunto foi de tal forma empolgante, foi com naturalidade que surgiu o convite para ficar como membro permanente. Recorde-se que os Midnattsol estão num hiato desde 2011, na altura em que lançaram The Metamorphosis Melody, mas o regresso está para breve e até já apresentaram o tema Purple Sky como avanço.


Os Volster são uma banda de hard rock melódico formada por ex-membros dos Masquerade e House Of Heavy. Esta banda sueca acaba de assinar pels ROAR! Rock Of Angels Records, para a edição do seu trabalho de estreia intitulado Perfect Storm. Este disco conta com 12 temas e foi produzido por Max Norman e masterizado por Thomas Johansson.


De Ottava chega o trio The Dead Centuries que se estreia a 26 de janeiro de 2018 com o álbum Race Against Time. The Dead Centuries é um nome aconselhado para fãs de Animals As Leaders, Scale The Summit, Protest The Hero, Periphery e Intervals e o seu primeiro single, Overdrive, que conta com o convidado James Krul (Mandroid Echostar) no solo de guitarra já foi disponibilizado em estreia no Prog Report.


A Sliptrick Records anunciou o lançamento digital do EP de estreia Nothing To Lose dos britânicos Cyanide Sundae. O EP apresenta 4 temas num cruzamento entre o hard rock e o heavy metal, mas onde a melodia nunca falta. Nothing To Lose foi gravado em 2017 e inclui o single What Can I Do.


Os californianos Night Demon lançarão a 12 de janeiro uma edição especial do seu mais recente álbum, Darkness Remains. No CD 1, para além dos temas que todos conhecem e admiram, lançados este ano pela SPV/Steamhammer, podem encontra ainda mais quatro temas bónus que são versões de Black Sabbath e Queen e dois temas instrumentais captados em estúdio como versões alternativas. O CD 2 apresenta misturas diferentes dos temas.


Os Wolfshead lançaram nos EUA a 8 de dezembro, via Rockshots Records o seu novo álbum, Leaden. Na Europa este trabalho dos finlandeses já estava disponível desde 27 de outubro. Os Wolfhead praticam um puro old school heavy metal, com riffs pesados, uma secção rítmica poderosa e vocais bluesy, bebendo influências de nomes como Black SabbathMotörheadVenom e de todo o movimento NWOBHM.


Em abril de 2018, a Madfish celebrará os Wishbone Ash, uma das mais queridas bandas do hard rock britânico, com o lançamento com uma caixa com 30 CD’s intitulada The Vintage Years. Uma caixa de luxo com raridades, memorabilia, uma entrevista e livro de capa dura com 156 páginas. Esta caixa está limitada a 2500 cópias e inclui todos os álbuns de estúdio lançados entre 1970 e 1991, incluindo material raro, B-sides e 12 temas nunca antes lançados. Três destes álbuns, Nouveau Calls, Here to Hear e Strange Affair, estão atualmente descatalogados; outros três são álbuns ao vivo originais (Live Dates, Live Dates Volume Two e Live in Tokyo) aos quais se juntam mais oito álbuns ao vivo nunca lançados e gravados durante o período compreendido entre 1973 e 1980.


A editora Lions Pride Music anunciou a reedição do álbum Half Past Midnight dos Wild Rose, sete anos após o seu lançamento e cinco anos após ter esgotado completamente. O álbum, que na altura, foi considerado como uma das melhores estreias, terá essa reedição a 28 de fevereiro numa edição limitada a 500 cópias. Esta nova versão foi totalmente regravada, remisturada e remasterizada e conterá duas faixas bónus.



Os The Sea Within são um novo grupo de art-rock constituído por Roine Stolt (Transatlantic, The Flower Kings), Daniel Gildenlöw (Pain of Salvation), Jonas Reingold (The Flower Kings, Karmakanic, The Tangent), Tom Brislin (Renaissance, Spiraling, Yes Symphonic, Deborah Harry) e Marco Minnemann (The Aristocrats, Steven Wilson, UK, Joe Satriani) e anunciaram o lançamento do seu álbum de estreia para a primavera de 2018.



Notícias da semana – 09 de dezembro de 2017


O Natal está aí à porta e a earMUSIC e Tarja Turunen anunciaram o lançamento de uma versão especial de Feliz Navidad, a versão para a Barbuda Relief And Recovery Charity. Junto com os amigos e músicos de eleição que são Michael MonroeDoro PeschTony Kakko (Sonata Arctica), Elize Ryd (Amaranthe), Marko Saaresto (Poets Of The Fall), Timo Kotipelto (Stratovarius), Simone Simons (Epica), Cristina Scabbia (Lacuna Coil), Joe Lynn TurnerFloor Jansen (Nightwish), Hansi Kürsch (Blind Guardian) e Sharon Den Adel (Within Temptation), Tarja criou esta nova versão cujas receitas reverterão a favor do povo de Barbuda afetado pela passagem do furacão Irma.


Quando, nas vésperas de Natal de 2016, correu a notícia do falecimento de Rick Parfitt, os fãs ficaram devastados com a partida de um dos maiores ícones do rock ‘n’ roll. No entanto, desconhecido da grande maioria, Rick tinha quase terminado o seu primeiro álbum a solo, após o seu período de recuperação depois do ataque cardíaco que tinha sofrido em julho. Este álbum contendo 10 novas canções e intitulado Over And Out será agora lançado, em forma póstuma, pela earMUSIC a 23 de março de 2018.


O álbum homónimo dos The Gardening Club, originalmente lançado em 1983, foi considerado como o álbum certo na altura errada. Este álbum é, agora, reeditado pela Gonzo Multimedia, adicionado com mais cinco temas de estúdio que assim se juntam aos originais 12. O lançamento vem, ainda, acompanhado por um booklet de 24 páginas especialmente criado para esta reedição.


O álbum de estreia dos The Raz será lançado pel Rockshots Records. A banda formada por Adam Shealy (bateria), David Scott Mcbee (vocais), Nick “Kuma” Meehan (guitarras), Dale “Raz” Raszewski (baixo), cria um rock ‘n’ roll cheio de groove, num estilo não muito ouvido hoje em dia e que vai beber as suas influências a Led Zeppelin, Badlands, Joe Bonamassa e Rival Sons. O álbum sai a 9 de fevereiro.


Alice Cooper foi, sem margem de dúvidas, um dos maiores nomes do rock dos anos 70 e 80. Mas o que, por vezes, não se sabe é que o homem que hoje conhecemos como Alice chamava-se Vince Furnier e era o vocalista de uma banda chamada Alice Cooper. Essa banda tinha, ainda, o guitarrista solo Glen Buxton, o guitarrista ritmo, teclista e principal compositor Michael Bruce, o baixista Dennis Dunaway e o baterista Neil Smith. Furnier mudou, legalmente, o seu nome para Alice Cooper e iniciou uma carreira a solo quando a banda com o mesmo nome cessou funções. O último espectáculo da The Alice Cooper Group foi a 8 de abril de 1974 no Rio de Janeiro. Bruce, Dunaway e Smith continuaram com os Billion Dollar Babies, lançaram o álbum Battle Axe em 1977 e não se reuniriam com Alice até 23 outubro de 1999, no segundo Glen Buxton Memorial Weekend (o guitarrista havia falecido em 1977) num espectáculo no CoopersTown em Phoenix. Este disco agora posto no mercado é o primeiro concerto que os Billion Dollar Babies a 6 de julho de 1977 em Flint, Michigan.


Bruno Pernadas e Ricardo Toscano são ambos músicos de jazz com formação académica na música clássica. Os dois estarão no palco do Grande Auditório do Centro Cultural de Belém no próximo dia 15 de dezembro para encerrar o ciclo CCBeat 2017. O concerto preparado em exclusivo para a ocasião conta com um alinhamento maioritariamente inédito executado por um ensemble de luxo que reúne uma secção rítmica, secção de cordas e naipe de sopros e ainda dois cantores convidados. A abordagem tem como base diversos estilos tais como o jazz, o rock, a música exótica, cinematográfica e erudita, sendo o principal solista Ricardo Toscano no saxofone alto.  Dois excelentes músicos, o multi-instrumentista e compositor Bruno Pernadas e o saxofonista Ricardo Toscano num encontro singular que transforma esta ocasião em algo surpreendente e certamente memorável.


Já corre por aí a notícia do novo álbum dos Rebellion. Sai a 16 de janeiro via Massacre Records e tem como A Tragedy In Steel Part II: Shakespeare's King Lear. Esperem um disco que retrata na perfeição o drama de Shakespeare – as atmosferas negras e tenebrosas serão a principal caraterística. À semelhança do álbum de estreia, voltam as partes de spoken word. A Tragedy In Steel Part II: Shakespeare's King Lear foi produzido por Oliver Geibig e Tomi Göttlich, e misturado e masterizado por Oliver Geibig nos Tonetown Music Studio. A fantástica capa foi criada por Björn Goosses/Killustrations.


Os mestres do metal sinfónico, Visions Of Atlantis, voltam a debruçar-se sobre a temática dos oceanos no seu novo álbum, intitulado The Deep & The Dark a ser lançado a 16 de fevereiro de 2018 pela Napalm Records. Para o sétimo álbum da banda, os vocais femininos estão entregues a Clémentine Delauney.


A Cherry Red Records lançará em fevererio de 2018 as primeiras reedições dos álbuns Twin Barrels Burning, de 1982 e Raw To The Bone, de 1985, dos Wishbone Ash. Ambos os álbuns incluem notas do jornalista Dave Link e entrevistas com os membros vivos. Twin Barrels Burning nunca foi lançado em CD e inclui um segundo disco com as remixes americanas; Raw To The Bone inclui quatro temas nunca antes lançados e o disco bónus traz The Friday Rock Show BBC Sessions.



Os cinco álbuns e o EP de ThanatoSchizO acabam de ser totalmente disponibilizados em várias plataformas digitais, como a SpotifyiTunesGoogle PlayDeezer e Microsoft Groove. A banda de Santa Marta de Penaguião deu por terminadas as suas actividades em 2011, depois de 14 anos de actividade, tendo trabalhado com editoras tão díspares como a Misdeed Records, Sun Empire Productions [MX], Rage of Achilles [UK], Burning Elf Records [AU], My Kindom Music [IT] e Major Label Industries.