RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Review: The Rise Of Chaos (Accept)

The Rise Of Chaos (Accept)
(2017, Nuclear Blast)
(6.0/6)

Os Accept voltam ao ataque e continuam a encontrar forças para fazer algo sobrenatural. Prova disso mesmo são temas como Koolaid, What’s Done Is Done, Worlds Collinding ou Carry The Weigh. Aliás The Rise Of Chaos é um álbum de evidências. Porque prova que os ídolos também têm ídolos, uma vez que neste álbum, os Accept mostram a sua faceta AC/DC em Analog Man mostrando também o lado thrash, na linha Metallica e Testament praticamente em todo o álbum, mas sem nunca perder a sua identidade. Essa é também uma das principais virtudes destes tubarões que já levam 15 álbuns de estúdio nas costas. E este é bem capaz de ser o seu melhor álbum por duas simples razões: o instrumental é, tal como sempre foi, do outro mundo e a voz mudou… para melhor. E por mais lenda que Dirkschneider seja, desde que o vocalista germânico saiu, os Accept têm estado uns degraus acima do que eram nos anos ’80, também porque Mark Tornillo é bem melhor que o lendário vocalista germânico. Acima de tudo estes são uns Accept ao seu melhor nível. Assim The Rise Of Chaos é um álbum de pormenores, de detalhes, bem-pensado e executado. Obrigatório.

Tracklist:
1.      Die By The Sword
2.      Hole In The Head
3.      The Rise Of Chaos
4.      Koolaid
5.      No Regrets
6.      Analog Man
7.      What’s Done Is Done
8.      Worlds Collinding
9.      Carry The Weigh
10.  Race To Extinction

Line-up:
Mark Tornillo – vocais
Wolf Hoffmann – guitarra
Uwe Lulis – guitarra
Peter Baltes – baixo
Christopher Williams – bateria

Internet:

Edição: Nuclear Blast 

Comentários