terça-feira, 15 de agosto de 2017

Review: Scarecrow (Cats In Space)

Scarecrow (Cats In Space)
(2017, Independente/Cargo Records)
(6.0/6)

Depois do sucesso obtido com Too Many Gods, os Cats In Space estão de regresso com mais uma obra-prima de rock melódico e clássico de seu nome Scarecrow. De Queen a Beatles, passando por Kiss, Sweet ou 10CC, o coletivo britânico recolhe todas as melhores influências, misturando-as como ninguém para criar um conjunto de dez novos temas sensacionais, onde se destaca o escolhido para o primeiro vídeo – Mad Hatter’s Tea Party. Scarecrow até começa de forma estranha, na forma de Jupiter Calling, com uma introdução com sons estranhos numa referência à ficção científica (afinal estes gatos são… do espaço, certo!) e que até demora a desenvolver. Mas, a partir daí, todo o disco é um manancial de belíssimos jogos vocais, de incríveis harmonias, de sensacionais e orelhudas melodias e inteligentes e exuberantes arranjos. Scarecrow é, a todos os níveis, um disco brilhante e repleto de memoráveis momentos quer nos temas mais curtos quer nos mais longos – e aqui há três a aproximar-se ou mesmo passar os sete minutos de duração. E para além da boa música, os Cats In Space são também exímios na criação de ambientes divertidos e bem-dispostos. Tudo conjugado, assim, para se passar um bom bocado na companhia destes gatos que cada vez estão mais sofisticados.

Tracklist:
1. Jupiter Calling
2. Mad Hatter's Tea Party
3. Clown In Your Nightmare
4. Scars
5. September Rain
6. Broken Wing
7. Two Minutes 59
8. Felix & The Golden Sun
9. Timebomb
10. Scarecrow

Line-up:
Paul Manzi – vocais
Greg Hart – guitarras, vocais
Dean Howard – guitarras
Jeff Brown – baixo, vocais
Steevi Bacon – bateria
Andy Stewart – Piano, sintetizadores

Internet:
Facebook    
Website     

Sem comentários: