RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Review: Gunmen (Orden Ogan)

Gunmen (Orden Ogan)
(2017, AFM Records)
(5.5/6)

Normalmente a música que vem da Alemanha é boa e os Orden Ogan não fogem à regra tendo-se notado uma evolução progressiva de álbum para álbum até este Gunmen, onde mostram o seu expoente máximo. Este será também o álbum mais consistente dos germânicos, uma vez que, embora não tenha grandes hits, também não tem momentos tão baixos como se verificou noutros álbuns. Apesar de tudo Gunmen acaba por se tornar, por vezes, algo repetitivo, pois os coros épicos, como só eles sabem fazer, aparecem em demasia, nomeadamente nos refrães, o que acaba por os tornar exaustivos. É de realçar o fabuloso trabalho de Dirk Meyer-Berhorn na bateria, principalmente nos dois primeiros temas, num álbum em que as guitarras potentes e com riffs musculados também acabam por abusar das cavalgadas estando na origem de alguma repetitividade rítmica. Outro dos pontos a destacar é o facto de em algumas músicas haver blast beats que reforçam o poder já demonstrado. No fundo a mestria, a complexidade e a sobriedade são as principais bases de Gunmen, que apesar de tudo apresentam um grande trabalho.

Tracklist:
1.      Gunman
2.      Fields Of Sorrow
3.      Forlorn And Forsaken
4.      Vampire In Ghost Town
5.      Come With Me To The Other Side
6.      The Face Of Silence
7.      Ashen Rain
8.      Down Here
9.      One Last Chance
10.  Finis Coronat Opus

Line-up:
Tobi – guitarras
Sebastian Levermann – vocais, guitarras e teclados
Niels Löffler – baixo
Dirk Meyer-Berhorn – bateria

Internet:
Facebook   
Myspace   
Website   
Twitter   
Youtube   

Edição: AFM Records           

Comentários