RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Review: Immortals (Firewind)

Immortals (Firewind)
(2017, Century Media)
(6.0/6)

Basta ouvirmos Hands Of Time com o seu lead inicial, o uso genial de linhas de teclado, o diálogo entre os teclados e a guitarra no solo e a superior melodia para se perceber que o regresso dos Firewind será algo de grandioso. Cinco anos após Few Against Many e já sem Apollo Papathanasio no microfone, o coletivo grego desafia-se a si próprio, reinventa-se, busca as suas próprias raízes e cria, logo a abrir o ano, um disco que seguramente irá figurar, daqui a uns meses, nas listas dos melhores deste ano. Mas, olhando para Immortals, não deixa de ser curioso que este álbum seja batizado com o tema mais curto do disco – um instrumental que não chega aos dois minutos. Outra novidade é que é a primeira vez que os Firewind se aventuram num álbum conceptual. O conceito versa sobre a história da Grécia, nomeadamente por alturas das invasões Persas. Liricamente arrojado, o resultado é competente. Musicalmente, a velocidade de execução marca pontos, com uma bateria bastas vezes verdadeiramente maquinal e demolidora – We Defy, War Of Ages, Warriors And Saints. Mas a monotonia nunca se instala porque Immortals tem muitos outros momentos mais mid-tempo (Ode To Leonidas), dedilhados acústicos (Live And Die By The Sword), narrações (Ode To Leonidas) e baladas (Lady Of 1000 Sorrows). Um equilíbrio perfeito que encontra eco no brilhantismo dos arranjos, melodias, harmonias e solos criados. Revigorados e potentes, subtis e épicos, os Firewind regressam em grande forma, plenamente atualizados, com uma produção majestosa e com um disco de grande categoria.

Tracklist:
1. Hands Of Time
2. We Defy
3. Ode To Leonidas
4. Back On The Throne
5. Live And Die By The Sword 
6. Wars Of Ages
7. Lady Of 1000 Sorrows
8. Immortals
9. Warriors And Saints
10. Rise From The Ashes

Line-up:
Henning Basse - vocais
Gus G. - guitarras
Petros Christo - baixo
Bob Katsionis - teclados
Jo Nunez - bateria

Internet:
Website    
Facebook    
Twitter    

Edição: Century Media    

Comentários