RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Entrevista: Lucifer's Friend

Depois de uma compilação e de um álbum ao vivo as expetativas eram altas para um novo disco de originais dos lendários Lucifer’s Friend. Finalmente chegou Too Late To Hate um disco que, decerto, não dececionará os fãs mais antigos e ainda irá conquistar novos. Mais uma vez John Lawton acedeu a responder a Via Nocturna.

Olá John, mais uma vez… Tudo bem? Era isto que ainda faltava no regresso dos Lucifer’s Friend - um álbum de material totalmente novo... Devem estar a sentir-me muito bem agora...
Sim, depois de todo este tempo, foi bom voltar a estúdio e gravar faixas totalmente novas... um álbum completamente novo. Peter Hesslein trabalhou muito para conseguir ter boas músicas e acho que conseguimos isso com Too Late To Hate.

E estas músicas são todas totalmente novas?
Sim, todo o material é novo. Peter enviou-me muitas canções para escolher e acho que escolhemos as melhores.

Depois de uma compilação e de álbum ao vivo, os fãs esperariam, de facto, um álbum de originais em breve. Pressionaram-vos muito para teres este lançamento o mais rápido possível ou não?
Acho que depois de gravar 4 novas faixas para o álbum Awakening, achamos que deveríamos levar isso mais longe com um álbum completamente novo. Sim, houve alguma pressão dos fãs, mas acho que ainda houve mais de nós próprios para lançar algo novo.

Então também se pressionaram a vocês próprios para colocar algo novo cá fora? Conseguiram controlar os vossos impulsos (risos)?
Oh, estava muito feliz em gravar algo novo e senti-me bem a ouvir os outros membros a tocarem. Trouxe muitas lembranças de volta... nós nunca controlamos os nossos impulsos!

Por que um nome como Too Late To Hate? Num mundo de guerras e intolerâncias, estão a tentar dizer alguma coisa?
Acho que no atual clima de medo muita gente tem que continuar com as suas vidas diárias. Nós odiamos as coisas que nos fazem ter medo, mas um pouco mais tolerância de coisas que não entendemos não seria mau…

Mantêm as bases do velho som Lucifer’s Friend mas com um toque moderno. Foi uma escolha consciente?
Não, não, realmente, nunca vamos para o estúdio com um som em mente, normalmente acontece quando começamos a captar os instrumentos. Teremos sempre este som Lucifer’s Friend por causa das passagens instrumentais. Peter Hesslein tem um som distintivo na guitarra, assim como Dieter Horns no baixo. Com a adição de Jogi nos teclados e Stephan na bateria que conhecem o som de Lucifer’s, o legado LF continuará...

Importas-te de falar um pouco da faixa bónus... uma música gravada ao vivo no Japão?
When You’re Gone foi uma peça curta que juntamos rapidamente em Hamburgo antes de irmos para o Japão. A ideia era ter uma peça de música que pudéssemos apresentar no final do concerto em que disséssemos adeus e não, simplesmente, sair do palco. Por isso foi gravado no Japão num dos espetáculos e decidimos colocá-lo no álbum.

Como vivenciaram essa experiência de regressarem todos a estúdio?
Bem, na verdade, eu gravei os meus vocais em Londres e eles gravaram as suas partes em Hamburgo. A tecnologia de hoje é tão boa que uma banda não precisa juntar-se em estúdio para gravar. Precisávamos de um estúdio apropriado para gravar as faixas de bateria (aqui não há drum machines). E também para Jogi gravar num piano de cauda apropriado. A guitarra e o baixo foram gravados na casa de Peter Hesslein e Jogi gravou a maioria das suas pistas de sintetizador em sua casa. Funcionou muito bem...

Prontos para ir para palco com essa banda novamente? O que têm planeado para os próximos tempos?
Temos concertos e festivais planeados para este ano. Novamente o Sweden Rock, que é um festival muito bom e estamos a falar de uma tour para o início da Primavera. Além disso, vamos gravar outro álbum completamente novo em março/abril. Temos muito material novo, que acho que será melhor do que Too Late To Hate.

Mais uma vez John, muito obrigado! Desejas acrescentar algo mais?
Hey é um prazer! Só espero que possamos começar a tocar na tua parte do mundo e se o fizermos, para todos os fãs aí, apareçam e digam um olá! 

Comentários