RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Entrevista: Deus Otiosus


Para os amantes do death metal de inspiração clássica, eis aqui mais um nome a reter: Deus Otiosus. Murderer, o seu trabalho de estreia já foi gravado em 2009, mas só foi lançado em 2010 (na América Latina) e em 2011 (na Europa). Numa altura em que a banda já prepara um segundo trabalho, fomos falar com o mentor da banda, Henrik Engkjaer.


Viva Henrik! Podes caracterizar-nos os Deus Otiosus?
Claro e simples: incendiário.


Qual é o significado do vosso nome? Sabes que em Português Deus é…
Sim, sei o que significa Deus e Deus Otiosus significa que Deus abandonou o mundo. O significado do nome é para abranger um mundo onde a humanidade é órfã e não orientada. Um mundo de crueldade e escuridão.

Vocês tocam death metal old school. Que bandas mais vos influenciaram?
Eu ouvi metal tantos anos que acho que sou inspirado por tudo que ouvia: bom ou mau. Alguns dos clássicos seriam bandas como Morbid Angel, Deicide, Pestilence, Obituary e Unleashed. Mas há também outras grandes músicas a inspirar-nos: Black Sabbath, Judas Priest, Slayer, King Diamond, Dissection para te dar apenas alguns exemplos.

Falando, agora do vosso disco, Murderer, ele já foi gravado em 2009. Porque tanto tempo para o lançamento?
Sim, foi gravado em dezembro de 2009 e lançado pela American Line, em agosto de 2010 e Rekotz FDA em março 2011. Muitas coisas influenciaram este atraso. Primeiro nós fizemos acordos com labels que desapareceram ou não eram confiáveis. Finalmente, quando encontramos a editora certa, houve que esperar devido ao seu calendário de lançamentos, impressões, etc.


Assim sendo, podemos considerar este trabalho ainda como um bom representante do que são hoje os Deus Otiosus?
Sim, ele representa-nos muito bem. Eu acho que é um bom álbum. Mas espero ter um novo álbum gravado e lançado em 2012 e estou certo que será um grande salto também. Ele vai ver todos os elementos de Murderer, mas mais desenvolvido e refinado. Por isso, ainda será a mesma banda como em Murderer, mas um passo para cima.

Existe algum conceito em Murderer? Há uma carta antiga no livreto. Qual é o significado?
Murderer é apenas parte do conceito da banda: coisas que acontecem sob um céu sem Deus. A carta que vês no livreto foi escrita por Jack The Ripper à polícia de Londres. O tema-título de Murderer é inspirado em Jack The Ripper. O caos e o medo que essa pessoa espalhou em Londres, no século XIX, é um bom exemplo de uma terra infernal sem Deus.

Como é o processo de escrita nos Deus Otiosus?
Até agora eu tenho escrito a música e a letra e depois apresento tudo aos outros. Depois ensaiamos as músicas e organizamo-nos como uma banda. No futuro, porém, é bem possível que outros membros da banda comecem a escrever música também.


E como foi o processo de gravação do álbum?
Passámos oito dias nos estúdios locais Earplugged que é um lugar muito bom para gravar. Assumimos que vamos gravar o nosso segundo álbum lá também. Como podes perceber, o processo foi curto e eficiente. Após a gravação e mistura o Hasseriis Jeppe fez a masterização. Ambos já nos conhecíamos mutuamente e sabíamos que eles iriam fazer um grande trabalho.

Como tem sido o feedback dos fãs e da imprensa?
O feedback tem sido ótimo! Muitas boas críticas e respostas positivas dos ouvintes. No entanto, acho que ainda há muitos que ainda não nos ouviram. Esperemos que isso mude.

Quais são os principais objetivos para os Deus Otiosus para o novo ano?
O nosso principal objetivo para 2012 é, certamente, gravar e lançar o nosso segundo álbum! É para isso que estamos a trabalhar de momento e espero poder dar algumas boas notícias sobre este tema em breve.


Para terminar, queres dizer mais alguma coisa?
Obrigado pelo interesse e apoio aos Deus Otiosus. Boa sorte para a Via Noturna e fiquem atentos. Em breve haverá notícias sobre o nosso segundo álbum.

Comentários